Swingers do Brasil
Assine o SB

Cuckold: Fetiche do Homem em Ser Corno

Cuckold: Fetiche do Homem em Ser Corno

Para muitos homens, ser corno em um relacionamento é um dos fetiches mais desejados, mas que ainda não é totalmente aceito. Entenda o que é cuckold e qual o prazer de ver a mulher com outro.

O cuckold é um fetiche masculino de homens que sentem tesão e muito prazer em ver a esposa fazer sexo com outro homens. Desta forma, recebem a famosa alcunha de "cornos" – termo mais conhecido no Brasil. O termo em inglês é uma adaptação da palavra cuckoo (o passarinho cuco dos relógios). O nome é dado, pois, na natureza, ele aceita receber em seu ninho uma fêmea que vá botar ovos de outro macho.

Nas relações estáveis, é muito comum o homem propor sexo a três no relacionamento, onde uma outra mulher seja participante, mas há uma parcela que prefere trazer um outro homem como o terceiro elemento.

Imagine a seguinte cena: você passou o dia inteiro no trabalho e ao voltar para casa, encontra na cama a sua esposa com outro homem. Enquanto para uns esta cena é intolerável, para outros é o desejo se tornando realidade – isso se não foi o próprio esposo quem armou o encontro da mulher e do amante.

Existem outros tipos de fantasias dentro do cuckold? É possível convencer a parceira arealizar este tipo de fantasia? Nós explicamos tudo isso para você, continue a leitura.

Deixa Ela Transar com Outro é um Fetiche para Poucos?

Não pense que são poucos que estão interessados neste tipo de fantasia sexual. De acordo com pesquisa em sites relacionados, o fetiche mais popular é o de corno ou “cuckold”.

Para saber se este tipo de fetiche é o certo para você, pare um instante e feche os olhos por um momento. Tente imaginar sua parceira fazendo sexo com outro homem enquanto é humilhado por ambos. Se você não conseguiu nem pensar nisso ou se sentiu mal com a cena, realmente este fetiche não é para você.

Apesar dos mistérios e tabus contidos neste tipo de prática sexual, cresce a cada dia entre os brasileiros, sobretudo homens héteros, acima de 30 anos. Essa conclusão é baseada em uma pesquisa realizada com dados de vários sites para casais, porém é um recorte da pesquisa, uma vez que o no Brasil atualmente com quase 7 milhões de pessoas cadastradas.

O estudo considera os termos de busca que levam pessoas novas a acessar o site diariamente e já se interessavam pelo assunto. “Corno, cuckold e variações de menage masculino são os itens mais buscados e mencionados em conversas em todos os estados do Brasil, em todos os meses do ano e há muitos anos. Diferente de outros fetiches, esse não varia, apenas cresce”, afima em sua coluna no UOL.

Pessoas que sentem prazer em ser cuckold, só podem ser chamados de “corno” por outros que também são, como explica o autor Marcos Nogueira no livro Sociedade Secreta do Sexo. O mesmo se aplica para as “hotwives”, as “esposas quentes” em uma tradução livre, que são as mulheres que fazem sexo com outros homens, enquanto está em uma relação.

As Regras do Jogo

Assim como em outros fetiches existem diversas formas de se colocar em prática. O cuckold pode se satisfazer de várias maneiras. Cabe ao casal decidir em qual dessas práticas se aplicam mais ao que a hotwife e o cuckold gostam. Veja alguns exemplos:

  • A mulher transa com outra pessoa fora de casa e, ao chegar, conta os detalhes para o parceiro;
  • A mulher transa com outra pessoa enquanto o parceiro escuta tudo em um quarto ao lado;
  • A mulher filma a transa e mostra para o parceiro;
  • O parceiro assiste a ação entre a parceira e o amante, sem participar em nenhum momento;
  • O parceiro vê sua mulher transando com o amante e depois transa com a mulher, com o esperma do outro dentro dela. Por favor, mocinhas, evitem isso. Não é uma prática segura!
  • O parceiro participa da ação (ménage à trois), alternando momentos de atividade e de voyeurismo;
  • O parceiro busca outros homens para que façam sexo com sua mulher.

Agora que você sabe o que é cuckold, também é importante ressaltar algumas coisas em relação à prática. A primeira é o cream pie, nome dado a fantasia sexual em que o homem ejacula dentro ou por cima da vagina ou do ânus da mulher.

Muitos “cornos” sentem prazer em lamber o local logo após o clímax atingido e depois fazer sexo com a mulher enquanto estiver com esperma pelo corpo. Porém, é importante que o sexo seja sempre feito com preservativos que você pode comprar no Sex Shop , uma vez que a troca de fluídos podem transmitir diversas DSTs, mesmo via oral.

 

Como Conversar com a Parceira e Realizar o Fetiche Cuckold

Independente do fetiche que você tenha, é muito importante que em uma relação o diálogo seja franco e aberto. Conversar sobre as fantasias sexuais do casal é importante para manter a chama do sexo acesa.

Se você tem dúvidas de como abordar o assunto com a sua parceira, veja abaixo como desenrolar o assunto com ela.
Seja paciente – Não adianta querer forçar a barra com a sua esposa. Seja paciente, pois esta nova fantasia é um processo. Primeiro faça ela entender que é uma fantasia, diga como você imagina, mostre videos de corno, blog de cuckold e mostre que o seu desejo.

Comece pelo exibicionismo Uma vez que ela aceita pensar na proposta da fantasia, vocês podem começar pelo exibicionismo. Compre biquinis bem pequenos, lingeries sexy e incentive sua mulher a usá-los sempre que possível. Isso ajuda elevar a autoestima e tornar a relação mais caliente.

Use brinquedos eróticos – Muitos casais preferem, no início, usar os pênis realísticos vendidos em sex shop como a porta de entrada no cuckold. Visto que, este tipo de produto possui diversos tamanhos, cores e formatos diferentes para parecer com outro homem.

O mais novo acessório erótico que existe para esse tipo de relação chama-se Semen Lub, um lubrificante com a textura e viscosidade semelhante ao esperma. Dica extra de uso do lubrificante é deixá-lo mergulhado em água quente, assim, com a temperatura morna, irá parecer que acabaram de fazer sexo com ela.

Frequentem baladas liberais – Conhecidas também como casas de swing, nas baladas liberais os casais que a frequentam se libertam de qualquer tipo de amarra que possa ter. Se jogam na pista, encontram outros parceiros e, inclusive, realizam o sonho de ver a esposa transar com outro.

Escolhendo o terceiro elemento – Escolher uma outra pessoa que vá participar da ação pode ser a parte mais complicada. Será um conhecido? Algum contato de rede social? Ele procurará ou ela? Essas são algumas perguntas que se faz e deve ser respondido e avaliado pelo casal.

Imponha limites – Assim como nas relações BDSM existem regras para não ultrapassar os limites do aceitável, no sexo cuckold também há. Seja francos e claros sobre o que aceitam ou não e deixe tudo bem explicado, para “não dar ruim” na hora H.

Gostou? Nós adoramos! É bem legal aprender sobre novos fetiches e fantasias que as pessoas têm, não é? Diga nos comentário qual seu fetiche favorito e não esquece de compartilhar este post nas redes sociais. Até a próxima!

Comentários:
Você não está logado! Crie seu perfil para comentar esse artigo.
Voltar a página anterior

Sobre Sobre
Apresentação do Swing
Torne-se um Parceiro Swing
Fale Conosco

Conteúdo exclusivo Conteúdo Swing exclusivo
Anúncios Swing
Vídeo Conferência
Meu Perfil Swing

Swing Brasil | Swingers do Brasil - www.swing.com.br 2018
swing . swing brasil . swingers . site de swing . troca de casais

Cadastre-se

 

Assinantes