Swingers do Brasil
Assine o SB

Adeptos do dogging convidam para sexo em praças de BH

Adeptos do dogging convidam para sexo em praças de BH Desconhecidos combinam encontros em redes sociais e usam carros para realizar as fantasias
Reza o senso comum que "entre quatro paredes, vale tudo". Mas, para um grupo de pessoas,"tudo" continua valendo fora das quatro paredes. Para os adeptos do "dogging", aliás, a graça do sexo está justamente em fazer a atividade com desconhecidos dentro de um carro estacionado em local público.

Escrever esta matéria exigiu que eu me cadastrasse em redes sociais de sexo e entrasse em grupos de Facebook que reúnem os participantes. Bastou uma postagem na rede D4 com o texto "procuro praticantes de dogging em BH. Não faço distinção de sexo nem orientação sexual" para choverem respostas na minha caixa de entrada. Foi assim que aprendi o bê-a-bá dessa prática.

"Para você entender melhor, é sexo consentido em um ato público. Mistura o voyeurismo e o exibicionismo, e tem como base o prazer do sexo alcançado com mais intensidade pelo fato de desconhecidos estarem olhando tudo de muito perto", explicou o usuário B.* Ele, que afirma já ter participado várias vezes, contou experiências . na tentativa de me convencer a ir a um encontro. "As pessoas ficam ao seu redor, podendo ou não olhar o ato. Já vi casais assistindo e, depois, pedindo para participar de um "ménage". Foi muito bacana", disse.

Flagrante. A prática envolve uma dose de perigo, pois os participantes podem ser surpreendidos pela polícia. O usuário J.* deu a dica de como não ser pego no ato e, ao mesmo tempo, garantir a diversão. "Nunca deu nada (errado) porque procuro um lugar mais reservado, porém com pessoas, para dar aquele tesão com as pessoas vendo. Fiz no carro uma vez com pessoas vendo pelo vidro e, depois, fiz fora do carro", conta.

A "modalidade" surgiu na Inglaterra na década de 1970, mas se espalhou pelo mundo. Em Belo Horizonte, os "doggers" se encontram na praça do Papa e na Pampulha, próximo ao Parque Ecológico. Os encontros são marcados nas próprias páginas na internet, ou pelo WhatsApp.

Análise. Para o doutor em psicopatologia e psicanálise Paulo Roberto Ceccareli, o "dogging" é um reflexo da repressão social sobre o sexo. "A sexualidade é um problema na cultura ocidental. Quanto mais você reprime a sexualidade, mais as fantasias estarão presentes", comenta.

Ele também afirma que não há como explicar o que está por trás de uma prática sexual como essa . nem de todas as demais. "Certamente, é um exibicionismo. Mas a sexualidade é o grande enigma do ser humano. O que me atrai em alguém é um fator inconsciente".

Ceccareli ressalta a necessidade de pensar na imposição que a prática apresenta. "A única coisa que pode ser considerada perversão é impor a uma pessoa algo que ela não queira. Nesse sentido, quem está praticando o "dogging" não pode ser considerado perverso entre si. Mas os praticantes podem estar impondo às outras pessoas uma coisa que eles não querem ver. E, desse ponto de vista, o "dogging" pode ser considerado uma perversão", alerta.

* Nomes suprimidos para preservar a identidade dos entrevistados.

Regras

Para não expor os participantes a situações indesejadas, os praticantes de dogging desenvolveram sinais para comunicar suas vontades.

Luz interna acesa. Outras pessoas são bem-vindas para assistir ao casal que está fazendo sexo.

Janela aberta. É um convite para que quem está de fora interaja com quem está dentro do carro. Aí vale passar a mão e masturbar o casal.

Porta aberta. Quer dizer que outras pessoas estão convidadas a participar do ato sexual em si.

fonte: jornal o tempo

Comentários:
já fizemos em BH  e adoramos!

25/02/2016 00:45:41

muito atraente e excitante, mas muito perigoso. Melhor aventuras em casas de swing

07/01/2015 01:05:30

Crie seu perfil para comentar esse artigo.
Voltar a página anterior

Sobre Sobre
Apresentação do Swing
Torne-se um Parceiro Swing
Fale Conosco

Conteúdo exclusivo Conteúdo Swing exclusivo
Anúncios Swing
Vídeo Conferência
Meu Perfil Swing

Swing Brasil | Swingers do Brasil - www.swing.com.br 2017
swing . swing brasil . swingers . site de swing . troca de casais

Cadastre-se

 

Assinantes